Correlação obesidade - mortalidade por COVID-19 no período de emergência de saúde pública de importância internacional (ESPII)
PDF (Português (Brasil))

Keywords

obesidade
fatores prognósticos
morbidade
COVID19

How to Cite

Santos, P. H. S. dos, Oliveira, A. L. de, Marques, C. M., Vasconcelos, J. L. de A., Pereira, E. M. dos S., Santos, M. E. C. dos, & Matias, J. M. F. (2024). Correlação obesidade - mortalidade por COVID-19 no período de emergência de saúde pública de importância internacional (ESPII). Europub Journal of Health Research, 5(1), 34–44. https://doi.org/10.54747/ejhrv5n1-003

Abstract

De acordo com a Organização Mundial da Saúde: obesidade pode ser definida como uma patologia caracterizada pelo acúmulo anormal ou excessivo de gordura no organismo, causando perda da qualidade de vida e redução da longevidade. Atualmente a obesidade está entre as principais condições da carga global de morbidade no mundo. Estima-se que mais de metade da população mundial esteja com excesso de peso. Pesquisas alertam ainda que a obesidade, hipertensão arterial e Diabetes Mellitus, são definidas como fatores de risco para o agravamento da Covid - 19. No caso da obesidade, alguns estudos indicam que ela está associada a desfechos graves da Covid - 19. No Brasil, a obesidade também é um importante problema de saúde pública, apresentando o crescimento da prevalência nos últimos anos, caracterizado pelo processo de transição nutricional, pelo aumento de consumo alimentos ultraprocessados, de forma desbalanceada, que contribuem para o acúmulo de tecido adiposo e o excesso de peso, podendo resultar no quadro de obesidade. Problemas articulares, distúrbios do sono, depressão, entre outros. Logo, essa patologia representa um empecilho em todos os setores de saúde e, por isso, requer uma atenção especial. Assim, é de extrema relevância e imprescindível um estudo, de políticas públicas de enfrentamento a Obesidade, que almeje explorar e correlacionar duas grandes problemáticas da saúde atual brasileira e mundial: a Obesidade e a infecção por Sars-cov-2. Um tema de grande importância, atualmente diz respeito a correlação; Obesidade e a infecção por Sars-cov-2. Considerada como doença e como um fator de risco para o desenvolvimento de outras doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs), associadas as formas graves da Covid - 19 e à mortalidade. Fato que alerta os profissionais de saúde, sobre a importância de traçar estratégias para a abordagem dos pacientes obesos, estabelecer planos terapêuticos, executar ações interdisciplinares, instituir indicadores adequados para mensurar a efetividade da assistência multiprofissional e promover ações educativas capazes de conscientizar a população sobre a importância do autocuidado e dos hábitos saudáveis.

https://doi.org/10.54747/ejhrv5n1-003
PDF (Português (Brasil))

References

AGITA SÃO PAULO. São Paulo. 2017. Disponível em: . Acesso em: 15 de nov. 2017. APOVIAN, Caroline M. et al. Pharmacological management of obesity: an endocrine society clinical practice guideline. J. clin. endocrinol. metab, v. 100, n. 2, p. 342-362, 2015.

AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR (Brasil). Resolução Normativa nº 387. Atualiza o Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde, que constitui a referência básica para cobertura assistencial mínima nos planos privados de assistência à saúde, contratados a partir de 1º de janeiro de 1999. em: Acesso em: 29 nov. 2017.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Vigitel Brasil 2016: vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico. Brasilia, DF: Ministério da Saúde, 2017a, 160p.

BUSETTO et al. Obesity and COVID-19: An Italian Snapshot. The Obesity Society. Padova, 2020.

CARNETHON, M. The Biggest Health Problem: Obesity [online]. Sci Am, 2019 [viewed 26 January 2021]. Available from: https://blogs.scientificamerican.com/observations/the-biggest-health-problem-obesity/

DE FLINES, J; SCHEEN, A J. “COVID-19 sévère, une nouvelle complication à ajouter aux nombreuses comorbidités de l’obésité” [Severe COVID-19, a new complication to be added to numerous comorbidities associated to obesity]. Revue medicale de Liege vol. 75, S1 (2020): 146-152.

GARCIA, J.S. et al., A Influência da Pandemia de Covid-19 no Aumento da Obesidade no Brasil: Uma Análise de Produção Científica. Id on Line Rev. Psic. V.16, N. 60, p. 987-1000, Maio/2022 - Multidisciplinar. ISSN 1981-1179 Edição eletrônica em http://idonline.emnuvens.com.br/id.

KALLIGEROS M, SHEHADEH F, MYLONA EK, et al. Associação de obesidade com gravidade da doença entre pacientes com COVID ‐ 19. Obesidade (Silver Spring, MD). 2020. 28 (7): 1200 - 1204.

OLIVEIRA, M. L. et al. Direct healthcare cost of obesity in Brazil: An application of the cost-of-illness method from the perspective of the public health system in 2011. PLoS One [online]. 2015, vol. 10, no. 4, e0121160 [viewed 26 January 2021]. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0121160. Available from: https://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0121160

OMS. Organização Mundial de Saúde. Statement on the second meeting of the International Health Regulations (2005) Emergency Committee regarding the outbreak of novel coronavirus (2019-nCoV). Newsroom, 30 Jan. 2020. Disponível em: https://www.who.int/news-room/detail/30-01-2020

OMS - Organização Mundial da Saúde. Uma análise empírica do Controle Interno”, de literatura global de pesquisa sobre a doença do novo coronavírus. Brasília, 2022. Disponível em: <https://www.gov.br/cgu/ptbr/assuntos/noticias/2021/01/artigo-da-revista-da-cgu-integra-portal-da-omsde-literatura-sobre-covid-19.

OMS – Organização Mundial de Saúde. Statement of the fifteenth meeting of the IHR (2005) Emergency Committee on the covid-19 pandemic. Geneva: OMS, 2023. Disponível em: https://www.who.int/news/item/05-05-2023-statement-on-the-fifteenth-meeting-of-the-internationalhealth-regulations-(2005) - emergency-committee-regarding-the-coronavirus-disease-(covid-19) - pandemic. Acesso em: 05 mai. 2023.

PARIKH, R., GARCIA, M. A., RAJENDRAN, I., JOHNSON, S., MESFIN, N., WEINBERG, J., & REARDON, C. C. (2020). ICU outcomes in Covid-19 patients with obesity. Therapeutic Advances in Respiratory Disease. https://doi.org/10.1177/1753466620971146.

RIBEIRO et al Obesidade: um fenótipo de dependência? Revista Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabologia. vol. 10, n.2, p.193–199, 2015.

SANTOS, R. C. F. Como a pandemia de COVID-19 trouxe à tona a epidemia de obesidade [online]. SciELO em Perspectiva | Press Releases, 2021 [viewed 12 December2023].Availablefrom:https://pressreleases.scielo.org/blog/2021/03/08/como-a-pandemia-de-covid-19-trouxe-a-tona-a-epidemia-de-obesidade/

SATTAR et al. Obesity a risk factor for severe COVID-19 infection: multiple potential mechanisms. Circulation. 2020;142(1):4-6. doi: https://doi.org/10.1161/CIRCULATIONAHA.120.047659

» https://doi.org/10.1161/CIRCULATIONAHA.120.047659

SORAHBI et al. World Health Organization declares global emergency: A review of the 2019 novel coronavirus (COVID-19). International Journal of Surgery. 3 fev 2020.BRANDÃO, S. et al. Obesidade e Risco de COVID-19 Grave.

WHO - WORLD HEALTH ORGANIZATION. Diet, nutrition and the prevention chronic diseases. Geneva: World Health Organization, 2003.