Busca ativa de eventos adversos para a melhoria da cultura de segurança do paciente: um estudo de caso de um hospital de médio porte
PDF

Keywords

segurança do paciente
busca ativa
eventos adversos
taxonomia
tecnologia em saúde

How to Cite

da Silva, L. C., Alexandre, A. de O., Santos, E. P. F. de A., de Lima, F., Pinheiro, M. T., & dos Santos, P. H. S. (2024). Busca ativa de eventos adversos para a melhoria da cultura de segurança do paciente: um estudo de caso de um hospital de médio porte. Europub Journal of Health Research, 5(1), 02–16. https://doi.org/10.54747/ejhrv5n1-001

Abstract

A segurança do paciente é um componente crucial na prestação de cuidados de saúde, e estratégias proativas são essenciais para sua promoção. Este artigo aborda a busca ativa de eventos adversos por meio de um processo informatizado que utiliza palavras-chave nos prontuários eletrônicos. A análise histórica revela a evolução da segurança do paciente, destacando eventos críticos que moldaram a conscientização global sobre a necessidade de práticas mais seguras. O papel da Organização Mundial da Saúde (OMS) na promoção de uma cultura de segurança é discutido, assim como os avanços e desafios específicos enfrentados pelo Brasil nesse contexto. O estudo de caso proposto visa explorar a implementação da busca ativa, utilizando a taxonomia da segurança do paciente, tecnologias emergentes e uma abordagem integrada para enfrentar desafios sistêmicos. Este artigo contribui para a compreensão e aprimoramento das práticas de segurança do paciente, oferecendo insights valiosos para os profissionais de saúde.

https://doi.org/10.54747/ejhrv5n1-001
PDF

References

ANVISA, B. RDC nº 36, de 25 de julho de 2013. Institui ações para a segurança do paciente em serviços de saúde e dá outras providências. p. 1 – 5, 2013.

ASSIS NETO, F. de; OLIVEIRA, E. C. Governança de tecnologia da informação em saúde. 2015. Dissertação (Mestrado ). Disponível em: http://repositorio.unb.br/handle/ 10482/18697.

BRASIL. Lei Orgânica do SUS. Lei 8080/90. Senado Federal, Brasília, 1990. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8080.htm. Acesso em: 13/05/2021.

BRASIL. O Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP). gov.br, 09 2021. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/acesso-a-informacao/acoes-e-programas/pnsp/sobre-o-programa

BRUGNOLO FILHO, M. et al. TIC em hospitais privados. 2016. Tese (Doutorado ). Disponível em: https://repositorio.fgv.br/items/f9dc259e-4932-442d-ae78-97dcf617d0fd

CAVALCANTI, M. M. et al. Gestão de riscos prospectiva aplicada a erros de dispensação de medicamentos em um hospital universitário. 2016. Dissertação (Mestrado ). Disponível em: https://bdtd.ibict.br/vufind/Record/UFRN_2a69b20e677bb0636812708dc90d8285. Acesso em:28/11/2023.

DEHNAVIEH, R. et al. Proactive Risk Assessment of Blood Transfusion Process, in Pediatric Emergency, Using the Health Care Failure Mode and Effects Analysis (HFMEA). Global Journal of Health Science, Canadian Center of Science and Education, v. 7, n. 1, p. 322 – 331, 1 2015. ISSN 1916-9736. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4796474/. Acesso em 30/11/2023.

FABRETTI, S. de C. et al. Rastreadores para a busca ativa de eventos adversos a medicamentos em recém-nascidos. Cad. Saúde Pública, v. 34, p. 1 – 12, Fevereiro 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/csp/a/DBkk6FbF7Y8tJTzFFgp95vk/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 25/11/2023.

FIGUEROA, R. Inteligência Artificial na saúde: soluções, possibilidades e tendências. Disponível em: https://portaltelemedicina.com.br/blog/tendencias-inteligencia-artificial-na-%20saude. Acesso em: 28/11/2023.

FURINI, A. C. A. Notificação de Eventos Adversos: Caracterização dos eventos ocorridos em um hospital universitário. 2018. 149 p. Dissertação (Mestrado Profissionalizante em Gestão de Organizações de Saúde) — Universidade de São Paulo.

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA UFMG (HCUFMG). Metas Internacionais de Segurança do Paciente. 07 de Junho de 2021. Disponível em: https://www.gov.br/ebserh/pt-br/hospitais-universitarios/regiao-sudeste/hc-ufmg/saude/metas-internacionais-de-seguranca-do-paciente/metas-internacionais-de-seguranca-do-paciente. Acesso em: 30/11/2023.

INSTITUTO BRASILEIRO DE SEGURANCA DO PACIENTE (IBSP). Segurança do paciente – Evolução do Brasil nos últimos anos. 2021. Texto em Site. Disponível em: https://ibsp.net.br/materiais-cientificos/seguranca-do-paciente-evolucao-do-brasil-nos-ultimos-anos/. Acesso em: 23/11/2023.

KOHN, L. T.; CORRIGAN, J. M.; DONALDSON, M. S. To err is human. [S.l.]: National Academy Press, 2000.

MOREIRA, A. A. O. et al. Eventos Adversos: Estratégias e Incentivos para Notificações Hospitalares. Revista de Saúde Pública, USP, São Paulo, v. 53, n. 53, p. 101 – 107, julho 2018.

OPAS/OMS Brasil - Aliança Mundial para Segurança do Paciente. Disponível em: http://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=931:alianca- mundial-para-seguranca-do-paciente&Itemid=685. Acesso em: 20/11/2023.

ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE. Segundo desafio global para a segurança do paciente: Cirurgias seguras salvam vidas (orientações para cirurgia segura da OMS). Rio de Janeiro, 2009. Disponível em: https://proqualis.fiocruz.br/manual/cirurgias-seguras-salvam-vidas-segundo-desafio-global-para-seguran%C3%A7a-do-paciente-orienta%C3%A7%C3%B5es.Acesso em: 01/11/2023.

PEREIRA, J. A. et al. Fatores facilitadores e dificultadores para a prática de notificação de eventos adversos por enfermeiros. Revista Eletrônica Acervo Saúde, São Paulo, v. 13, n. 2, p. 1 – 8, Ferevereiro 2021. Disponível em: https://acervomais.com.br/index.php/saude/article/view/6235/4188. Acesso em: 17/11/2023.

PETSCHONEK, S. et al. Development of the Just Culture Assessment Tool (JCAT): Measuring the Perceptions of HealthCare Professionals in Hospitals. Journal of patient safety, v. 9, n. 4, p. 190 – 197, 12 2013. ISSN 1549-8417. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4214367/. Acesso em: 28/11/2023.

PROQUALIS. Taxonomia - Classificação Internacional para a Segurança do Paciente (ICPS). 2016. Acesso em: 25 de maio de 2016. Disponível em: https://proqualis.fiocruz.br/aula/taxonomia-classifica%C3%A7%C3%A3o-internacional-para-seguran%C3%A7a-do-paciente-icps. Acesso em: 25/11/2023.

SAMPIERI, R. H.; COLLADO, C. F.; LUCIO, P. B. Metodología de la Investigación. 6ª edición. ed. Santa Fé: McGRAW-HILL / INTERAMERICANA EDITORES, S.A. DE C.V, 2014. 634 p.

SANTOS, M. M. et al. A notificação de eventos adversos pela equipe de enfermagem: uma abordagem bibliográfica. In: TIRADENTES, U. (org.). INTERNATIONAL NURSING CONGRESS. [S.l.: s.n.], 05/2017. p. 01 – 03.

SILVA, C. R. M. da et al. Gestão do conhecimento com foco na segurança do paciente. 2015. Dissertação (Mestrado) — Universidade Nove de Julho. Disponível em: https://bibliotecatede.uninove.br/bitstream/tede/1197/2/Carla%20Roberta%20Moreira%20Da%20Silva.pdf. Acesso em: 25/11/2023.

THE ELEVENTH EDITION OF THE ENCYCLOPAEDIA BRITANNICA,. O Código de Hamurabi . Reino Unido, 1780. Disponível em: https://historiablog.files.wordpress.com/2013/02/cc3b3digo-de-hamurabi.pdf. Acesso em: 11/11/2023.

TROPICAL, S. B. de M. Revolução da inteligência artificial: uso na saúde traz novas possibilidades. 2023. Disponível em: https://sbmt.org.br/revolucao-da-inteligencia-artificial-uso-na-saude-traz-novas-possibilidades/. Acesso em: 25/11/2023.

VECINA NETO, G.; MALIK, A. M. (org.). Gestão em Saúde. 1ª edição. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011. v. 1. 383 p.

VIANNA, F. S. L.; FACCINI, L. S.; SANSEVERINO, M. T. V. Talidomida no Brasil. 2013.

Tese (Doutorado ) — Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/142682. Acesso em: 22/10/2023