Didática na educação infantil: fundamentos e reflexões à luz da teoria histórico-cultural
PDF (Português (Brasil))

Keywords

didática
educação infantil
teoria histórico-cultural

How to Cite

dos Santos, L. A. da S., Dantas, F. da C. A., de Souza , I. A. R., Coutinho , K. L. da C., Roque, R. R. D., & de Lucena, E. M. (2023). Didática na educação infantil: fundamentos e reflexões à luz da teoria histórico-cultural. Cuadernos De Educación Y Desarrollo, 15(11), 13860–13874. https://doi.org/10.55905/cuadv15n11-051

Abstract

O presente artigo aborda a atuação do professor da educação infantil à luz das contribuições da perspectiva da Teoria Histórico-Cultural. Assim, este estudo balizou-se por uma metodologia de pesquisa bibliográfica, em caráter exploratório e viés qualitativo, tendo como referência os seguintes autores: Vygotsky; Luria; Leontiev (1988), Davidov (1988), Libâneo (1992), Mukhina (1997), Araújo (2000), Bezerra (2017), Bonachini Mendes (2021), dentre outros. Os estudos sistematizados possibilitaram corroborar a relevância da categoria mediação na aprendizagem infantil, ressaltando que as interações e experiências educacionais desempenham um papel essencial na construção da inteligência e da personalidade das crianças. Nos achados, aferimos ainda que a profissionalização docente é condição fundamental para garantir uma didática, sob a ótica dos princípios da Teoria Histórico-Cultural, que promova aprendizagens ativas e a consciência do conteúdo de aprendizagem por parte dos alunos.

https://doi.org/10.55905/cuadv15n11-051
PDF (Português (Brasil))

References

AGUIAR, W. M. J.; OZELLA, S. Apreensão dos sentidos: aprimorando a proposta dos núcleos de significação. Rev. Bras. Est. Pedag., v. 94, n. 236, p. 299-322, jan./abr. 2013.

ARAÚJO, C. L. S. O esvaziamento da atividade mediadora do professor no processo de apropriação-objetivação de conhecimentos pelo aluno. 2000, Tese (Doutorado em Ensino na Educação Brasileira). Faculdade de Filosofia e Ciências, UNESP, Marília, 2000.

BARBOSA, M. C. S. Por amor e por força: rotinas na educação infantil. Porto Alegre: Artmed, 2006.

BONACHINI MENDES, A. C. Organização das rotinas na educação infantil: contribuições da teoria histórico-cultural para a formação de professores: Devir Educação, [S. l.], v. 5, n. 2, p. 67–85, 2021. DOI: 10.30905/rde.v5i2.346. Disponível em: http://devireducacao.ded.ufla.br/index.php/DEVIR/article/view/346. Acesso em: 10 set. 2023.

BARROCO, S. M. S. L. S. Vygotsky e os novos fundamentos para a educação de pessoas com e sem deficiência. In: FAUSTINO, R. C.; CHAVES, M.; BARROCO, S. M. S. (Org.). Intervenções pedagógicas na educação escolar indígena: contribuições da Teoria Histórico-Cultural. Maringá: EDUEM, 2008. p. 91-111.

BEZERRA, D. R. S. B. O processo de apropriação da Política da Educação do Campo por profissionais de uma escola do interior do estado de São Paulo. 2017. Tese (Doutorado em Psicologia) – Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2017.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei nº 9.394. 1996. Brasília: Diário Oficial da União, 1996.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução nº 5 do CNE/CEB, de 17 de dezembro de 2009 Fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília: Diário Oficial da União, 18 de dezembro de 2009, Seção 1, p. 18.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil. Brasília: MEC, SEB, 2010.

DAVIDOV, V. La enseñanza escolar y el desarrollo psíquico: investigación psicológica teórica y experimental. Moscou: Editorial Progreso, 1988.

DAVIDOV. V.; MÁRKOVA, A. La concepción de la actividad de estudio de los escolares. In: DAVIDOV, V.; SHUARE, M. La psicología evolutiva y pedagógica en la URSS: antología. Moscou: Editorial Progreso, 1987.

LEONTIEV, A. Actividad, conciencia, personalidad. Habana: Pueblo y Educación, 1983.

LIBÂNEO, J. C. Didática. São Paulo: Cortez, 1992. (Coleção magistério/2º grau. Série formação do professor).

MARTINS, L. M. O desenvolvimento do psiquismo e a educação escolar: contribuições à luz da teoria histórico-cultural e da pedagogia histórico-crítica. Campinas, SP. Autores associados, 2013.

MUKHINA, V. Psicologia da idade pre-escolar. Tradução de Claudia Berliner. São Paulo: Martins Fontes, 1996. (Psicologia e Pedagogia).

MARX, K. Para a crítica da economia política. São Paulo: Nova Cultural. (Originalmente publicado em 1857), 1999.

MELLO, S. A.; TEIXEIRA, S. R. S. Formação de professores: uma teoria para orientar as práticas. In: CORRÊA, C. H. A.; CAVALCANTE, L. I. P.; BISSOLI, M. F.(Orgs.). Formação de professores em perspectiva. Manaus: EDUA, 2016. p. 85-105.

PRESTES, Z.; TUNES, E.; NASCIMENTO, R. Ensino Desenvolvimental: Vida e obra dos principais representantes russos. 2013.

RIBEIRO, A. E. M. As relações na escola da infância sob o olhar do enfoque histórico cultural. 2009. 181p. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual Paulista/UNESP, Marília, 2009.

SILVA, G. F. da S. A participação das crianças na organização da rotina. In.: COSTA, S. A.; MELLO, S. A. (org). Teoria Histórico-Cultural na Educação Infantil: conversando com professoras e professores. 1ª. ed. Curitiba: CRV, 2017. (p. 141-152).

VASCONCELLOS, V. M. R. de; VALSINER, J. Perspectiva co-construtivista na psicologia e na educação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995.

VIEIRA, A. L. M. Produções de espaço – tempo no cotidiano escolar: um estudo de marcas e territórios na Educação Infantil. 2000. 155p. Dissertação (Mestrado em Educação) Universidade de Campinas/UNICAMP, Campinas, 2000.

VYGOTSKY, L. S.; LURIA, A. R.; LEONTIEV, A. N. Linguagem, Desenvolvimento e Aprendizagem. São Paulo, Ícone: Edusp, 1988.

VYGOTSKY, L. S. Problemas del desarollo de la psique. Obras Escogidas, Vol. III. Madrid: Visor, 1995.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 2007.